A avaliação final do projeto Academia CV.pt Boas Práticas no ano letivo 2021/2022

A avaliação final do projeto Academia CV.pt Boas Práticas no ano letivo 2021/2022

O projeto Academia CV.pt prevê dois momentos de avaliação em cada ano letivo: uma avaliação intercalar e uma avaliação final. Neste artigo, vamos apresentar os principais resultados da avaliação final do projeto Academia CV.pt Boas Práticas 2021/2022. Este projeto decorreu em dois agrupamentos escolares: o Agrupamento de Escolas Patrício Prazeres e o Agrupamento de Escolas Gil Vicente. 

Agrupamento de Escolas Patrício Prazeres

Principais indicadores do ano letivo 2021/2022

Em resumo, estes foram os números do projeto no Agrupamento de Escolas Patrício Prazeres:

-49 alunos acompanhados em tutoria;

-24 tutoras envolvidas;

-16 turmas com alunos em tutorias;

-19 turmas envolvidas com oficinas para a interculturalidade.

O projeto é avaliado, tanto qualitativamente, como quantitativamente, pelos alunos e alunas envolvidas no projeto, pela rede de tutores voluntários, pelo pessoal docente e pelas famílias.

A avaliação das tutoras do Agrupamento de Escolas Patrício Prazeres

Eis o resumo da avaliação final qualitativa das tutoras voluntárias, numa escala de 1 a 5:

Avaliação das tutoras - AEPP

Acompanhamento pela Equipa Técnica - 4,68/5
Apoio nas escolas (espaços, colaboração do pessoal docente e não docente) - 4,29/5
Satisfação com os recursos disponibilizados - 4,21/5
Impactos da intervenção no tutor - 4,69/5
Impactos da intervenção no desenvolvimento pessoal e social das crianças em tutoria - 4,33/5
Impactos da intervenção no desenvolvimento académico das crianças em tutoria - 3,82/5
Impactos da intervenção no desenvolvimento de competências em Língua Portuguesa das crianças em tutoria - 4/5
Satisfação global com a tutoria - 4,75/5

Ao analisar estes resultados, podemos identificar um padrão comum às várias edições do projeto. Os tutores e tutoras têm tendência a dar uma pontuação mais alta ao impacto que a tutoria tem no seu próprio desenvolvimento (indicador “Impactos da intervenção no tutor”), do que o impacto que geram nas crianças em tutoria. Interpretamos estes resultados como uma dificuldade da equipa de tutores reconhecer o real impacto do seu trabalho nas crianças.

Na avaliação qualitativa, estes foram alguns dos pontos positivos mais assinalados pelas tutoras: o apoio, acompanhamento e a disponibilidade da equipa, a entreajuda da rede de tutores, os recursos do projeto e a formação recebida.

Partilhamos alguns comentários deixados no formulário de avaliação final:

A avaliação da equipa docente do Agrupamento de Escolas Patrício Prazeres

Eis o resumo da avaliação final qualitativa da equipa docente, numa escala de 1 a 5:

Avaliação da equipa docente - AEPP

Comunicação e apoio da equipa técnica - 4,33/5
Articulação com @s voluntári@s do projeto - 4,38/5
Contributo das tutorias para Desenvolvimento Pessoal e Social- 4,31/5
Contributo das tutorias para Desenvolvimento Académico - 4,15/5
Contributo das tutorias para o Desenvolvimento da comunicação em Português - 4,31/5
Satisfação global com o projeto - 4,62/5

Também as oficinas para a interculturalidade foram avaliadas pela equipa docente em 4,5/5, reforçando a importância de uma intervenção alargada de sensibilização da comunidade escolar para as questões da migração e da interculturalidade. 

Para além do indicador da satisfação global com o projeto, também os restantes indicadores revelam o impacto do projeto nas crianças em tutoria, ao melhorar o seu desenvolvimento pessoal, social, académico, e a comunicação em língua portuguesa. 

Esta avaliação final é, de facto, corroborada pela comparação entre os dados da ficha de caracterização inicial das crianças e o término das tutorias: 

  • o desenvolvimento pessoal e social destas crianças teve um aumento de 8,8% (um perfil inicial de 3,4 numa escala de 1 a 5, para um perfil de saída de 3,7);
  • o desenvolvimento académico teve um aumento de 38% (perfil inicial de 2,55 e final de 3,52);
  • o desenvolvimento da comunicação em português teve um aumento de 47,1% (perfil inicial de 2,08 e final de 3,06).

Apesar de vermos as mudanças nas crianças no dia a dia, esta sistematização dos resultados permite-nos quantificar o trabalho realizado com base em dados concretos, e sustentar as mudanças positivas que vemos acontecer com a metodologia AcademiaCV.pt!

Partilhamos alguns comentários deixados pela equipa docente no formulário de avaliação final:

A avaliação das famílias do Agrupamento de Escolas Patrício Prazeres

A comunidade de encarregados de educação avaliou em 4,67, numa escala de 1 a 5, a sua satisfação global com o projeto.

A partir do mês de setembro retomaremos os trabalhos com a equipa do Agrupamento de Escolas Patrício Prazeres para mais um ano letivo em conjunto!

Agrupamento de Escolas Gil Vicente

Principais indicadores do ano letivo 2021/2022

Em resumo, estes foram os números do projeto no Agrupamento de Escolas Gil Vicente:

-56 alunos acompanhados em tutoria ;

-32 tutoras envolvidas;

-18 turmas com alunos em tutorias e envolvidas com oficinas para a interculturalidade.

A avaliação das tutoras do Agrupamento de Escolas Gil Vicente

Eis os resultados da avaliação quantitativa:

Avaliação das tutoras - AEGV

Acompanhamento pela Equipa Técnica - 4,84/5
Apoio nas escolas (espaços, colaboração do pessoal docente e não docente) - 4,54/5
Satisfação com os recursos disponibilizados - 4,75/5
Impactos da intervenção no tutor - 4,60/5
Impactos da intervenção no desenvolvimento pessoal e social das crianças em tutoria - 4,85/5
Impactos da intervenção no desenvolvimento académico das crianças em tutoria - 4,33/5
Impactos da intervenção no desenvolvimento de competências em língua portuguesa das crianças em tutoria - 4,46/5
Satisfação global com a tutoria - 4,85/5

Salientamos nesta avaliação o reconhecimento, por parte das tutoras, dos impactos da sua intervenção no desenvolvimento pessoal e social das crianças em tutoria. 

Estes foram alguns dos comentários deixados na avaliação qualitativa:

A avaliação da equipa docente do Agrupamento de Escolas Gil Vicente

Estes foram os principais resultados:

Avaliação da equipa docente - AEGV

Comunicação e apoio da equipa técnica - 4,29/5
Articulação com os voluntári@s do projeto - 4,29/5
Contributo das tutorias para desenvolvimento pessoal e social das crianças em tutoria - 4,43/5
Contributo das tutorias para desenvolvimento académico das crianças em tutoria - 4/5
Contributo das tutorias para o desenvolvimento da comunicação em português das crianças em tutoria - 4,14/5
Satisfação global com o projeto - 4,29/5

Também no caso do agrupamento de escolas Gil Vicente estas avaliações corroboram o perfil de entrada e saída dos alunos e alunas, com base nas fichas de caracterização inicial das crianças, realizadas em Outubro de 2021:

  • o desenvolvimento pessoal e social regista um aumento de 12,48% (perfil inicial de 3,38 numa escala de 1 a 5, e final de 3,80);
  • o desenvolvimento académico apresenta um aumento de 14,81% (perfil inicial de 2,88 numa escala de 1 a 5, e final de 3,30);
  • e o desenvolvimento da comunicação em português assinala um aumento de 31,03% (perfil inicial de 2,31 e final de 3,03).

Também neste agrupamento as oficinas para a interculturalidade foram avaliadas pela equipa docente com uma classificação superior a 4,5!

Saiba o que têm a dizer as equipas docentes, a equipa de tutoria e os alunos e alunas envolvidos/as no projeto AcademiaCV.pt Boas Práticas! Veja aqui o mural de testemunhos da avaliação final!

NEWSLETTER

Se estás interessado em saber tudo sobre a Academia CV e receber mensualmente as nossas notícias, podes subscrever a nossa newsletter.