Gestão emocional nas tutorias com alunos migrantes

gestão emocional nas tutorias
gestão emocional nas tutorias
Gestão emocional nas tutorias com alunos migrantes

A 3ª sessão de formação de tutores do projeto AcademiaCV.pt Rede Escolas, foi dedicada à temática da gestão emocional nas tutorias. Esta foi também a sessão onde abordámos os principais desafios sentidos, e como os superar!

Esta sessão decorreu em formato presencial nas instalações da delegação de Lisboa da associação ADM Estrela, e foi orientada pela equipa técnica do projeto: Almudena Ferro, da Fundação Cidade de Lisboa, Joana Deus, da Associação Renovar a Mouraria e Elodie Monteiro, da delegação de Lisboa da associação ADM Estrela.

Se está interessado em saber mais e adquirir algumas técnicas para uma melhor gestão emocional nas tutorias, nomeadamente com alunos migrantes, continue a ler este artigo!

Quais os principais desafios ao equilíbrio emocional do tutor em contexto de tutoria?

Após um quebra-gelo inicial com recurso à bola positiva, passámos para um exercício prático: quais as principais dificuldades sentidas nas primeiras sessões de tutoria, e quais as estratégias e recursos para as ultrapassar? “Impor limites” ou “Dar exemplos contrários aos estereótipos”, são algumas das respostas dos tutores. 

gestão emocional nas tutoriasApós esta reflexão inicial, analisámos em conjunto algumas das dificuldades mais frequentes e apontámos estratégias. Estas são apenas algumas das situações identificadas, que acontecem em contexto de tutoria com alunos migrantes, mas também nas aulas regulares, com crianças não migrantes! Se é professor ou educador, certamente reconhecerá alguma delas. Ora veja:

  • Falta de motivação ou timidez dos tutorandos

Neste caso, é essencial motivar os alunos para a escola, para a tutoria, para aprender. Estas são algumas das estratégias a utilizar:

    • Identificar razões pessoais para estar na escola/tutoria;
    • Criar emoções positivas nas sessões (ex. o que te deixou mais feliz nesta semana?)
    • Promover algum nível de desafio (ajustar atividades ao nível do aluno)

 

  • Problemas de disciplina e comportamento dos alunos

Neste caso, a dificuldade sentida é conseguir que os alunos respeitem as regras, os colegas ou ritmos das sessões. Como proceder?

    • Definir regras em conjunto (negociar: refletir sobre prós e contras);
    • Usar o jogo para treinar o respeito pelas regras;
    • Negociar “recompensas” (ex. levar um livro ou um jogo e estabelecer um compromisso: se conseguirmos fazer esta atividade juntos, a seguir fazemos este jogo ou lemos este livro… algo que seja apelativo para aquele aluno)
  • Comunicação e leitura

Em contexto de tutoria com alunos migrantes, esta é uma dimensão que assume especial importância, e que pode gerar muita frustração em tutores e tutorandos. Como assegurar uma boa comunicação?

    • Começar por garantir que o aluno percebe o global da mensagem;
    • Dar instruções simples e sempre que possível mimetizadas ou ilustradas/ imagens/desenhos para pintar;
    • Se for útil para desbloquear: google translator (tem opção de som)/ utilizar língua não verbal;
    • Valorizar as pequenas evoluções (boa! já aprendeste uma nova palavra!)

Explorámos ainda mais situações e estratégias para assegurar o bom desenvolvimento das tutorias, nomeadamente a gestão do tempo, o acompanhamento pedagógico, cativar o aluno e promover a sua concentração, ou ainda como gerir os alunos de níveis diferentes, de forma a manter a sua motivação!

Para conseguir gerir estas diferentes situações, é essencial ouvir o aluno, descobrir o que o cativa, e ter em conta as suas características individuais no planeamento das sessões. É também importante promover um ambiente positivo e de cooperação, e não esquecer que não há receitas infalíveis! Muitas vezes encontramos o equilíbrio por tentativa e erro!

Uma vez terminado este módulo, e após uma pausa justa, passámos ao módulo Gestão emocional nas tutorias!

Gestão emocional nas tutorias: o que gera stress e emoções negativas?

Para iniciar este módulo, cada um dos tutores partilhou situações que identificaram como geradoras de emoções negativas.

gestão emocional nas tutoriasQuais as estratégias identificadas pelos tutores para gerir estas emoções?

  1. Clarificar questões
  2. Dar opções
  3. Negociar
  4. Aceitação
  5. Empatia
  6. Relativizar
  7. Reforço positivo
  8. Partilhar os medos/preocupações
  9. Planeamento e reflexão
  10. Pedir ajuda

No fundo, todas são estratégias válidas, que passamos a sistematizar já em seguida!

Gestão emocional nas tutorias: quais as estratégias de autorregulação que os tutores podem adotar?

O primeiro passo para a autorregulação é reconhecer as emoções. Para tal, partilhamos algumas técnicas:

gestão emocional nas tutoriasE o que podemos fazer para “resolver o problema”?

  • Identificar o que pode resolver e começar pelos problemas mais simples
  • Dividir os problemas maiores em componentes resolúveis
  • Procurar hipóteses/soluções em conjunto e dividir responsabilidades para a resolução
  • Identificar quem pode apoiar
  • Não se focar nos aspetos negativos sobre os quais nada pode fazer
  • Identificar as emoções – as suas e as dos outros 
  • Compreender o impacto das emoções nos comportamentos e relações
  • Aprender a identificar e gerir as emoções para ter comportamentos desejados vs. reagir sem pensar
  • RIR, RIR, RIR! 1 emoção negativa pesa 3 positivas…  importa por isso um reforço e valorização das emoções positivas – promover momentos de riso e boa disposição, e momentos de para pensar em aspectos positivos, relembrar bons acontecimentos. Aumentar o bem estar ajuda a prevenir o impacto das emoções negativas.

De forma a praticar o autoconhecimento e a gestão emocional, terminámos a nossa sessão com o jogo “Emoções em Jogo”. Este jogo é composto por 52 cartas com diferentes emoções e é muito versátil, pois pode ser utilizado de diversas formas. Estes foram os jogos que escolhemos para esta sessão de formação: 

  1. Jogo de memória: Inicialmente são selecionadas cartas iguais nos dois baralhos (o nº de pares varia com a dimensão do grupo), e colocam-se sobre  a mesa com as faces para baixo. À vez, cada jogador vira duas cartas, se fizer um par, deve partilhar uma situação em que sente/sentiu aquela emoção. 
  2. Quem é quem das emoções: Um jogador retira uma carta do baralho azul e não mostra ao grupo; o baralho laranja está voltado para cima – os colegas fazem perguntas alternadamente sobre a emoção – exemplo: é uma emoção positiva?, sentimos quando …? – o jogador que tem a carta apenas pode responder sim, não ou eventualmente… Quem acerta troca e vai retirar uma carta.
  3. Adivinha como me sinto –  Um jogador retira uma carta de um baralho e exprime, com linguagem gestual, essa emoção. Os outros jogadores ou a equipa adversária (se se jogar em equipa) tentam adivinhar a emoção expressa, podendo para tal socorrer-se do outro baralho. A pessoa ou a equipa que adivinhar a emoção retira outra carta para representar outra emoção, repetindo o exercício.

Se gostou do conteúdo desta sessão de formação, veja aqui mais: a 1ª sessão foi dedicada ao tema “o que é ser tutor?”, e a 2ª sessão foi dedicada aos planos de sessão e ao envolvimento parental

NEWSLETTER

Se estás interessado em saber tudo sobre a Academia CV e receber mensualmente as nossas notícias, podes subscrever a nossa newsletter.